Comunicado Voa São Paulo
VOA-SP protocola pedido de remanejamento de área

A VOA-SP, concessionária do Aeroporto de Jundiaí, através de notificação extrajudicial à ONG Mata Ciliar, solicita a devolução de 2,98 hectares que a organização ocupa irregularmente, desde 2020, dentro da área de concessão.  A empresa, entretanto, sugere a permuta de área e irá custear todas as obras necessárias de mudança e construção de novos viveiros.

Desde 2019, ambas as partes iniciaram diálogo para a devolução da área e remanejamento total da ONG para outro local do município. Mesmo assim, a ONG acelerou obras na área da concessionária, construindo viveiros de animais silvestres a 10 metros da av. Emilio Antonon e a 300 metros da pista de pouso, colocando em risco a segurança aeroportuária, em desacordo com a legislação.  A empresa tem constatado diariamente a presença de urubus por conta dos animais silvestres ali presentes.

Dessa forma, considerando que o aeroporto é um indutor de desenvolvimento regional, e existe há 80 anos naquele sítio, a VOA SP expressa grande preocupação quanto a permanência da ONG Mata Ciliar a partir do dia 20 de maio, quando o aeroporto começa a operar por instrumentos e irá incrementar suas rotas comerciais. A manutenção dos animais ao lado da pista de pouso e decolagem cria riscos, tanto no que tange a gerenciamento de voos quanto ao ruído aeronáutico e seu impacto na fauna em reabilitação.

Com licença de funcionamento expedida pela Cetesb, apoiando ações sustentáveis, com programas de carbono free para combustíveis, a VOA-SP se coloca à disposição para o diálogo, apoiando ações de suporte à fauna ali existentes assim como todo o meio ambiente

Related Posts